Porque Vivemos, uma perspetiva do livro pelo Prof. Mauro Nakamura

Porque Vivemos, uma perspetiva do livro pelo Prof. Mauro Nakamura

Esta é uma entrevista ao prof. Mauro Nakamura, Presidente da Itiman e diretor internacional da Ichimannendo Publishing, sobre o livro Porque Vivemos, do prof. Kentetsu Takamori..

O que levou à escrita deste livro Porque Vivemos e qual a razão do seu título?

No ano 2000, foi publicado no Japão, um livro com o título “Objetivo da vida”, no qual seu autor afirmava que não havia um objetivo para se viver. Para um país em que a taxa de suicídio é uma das mais altas do mundo, um livro com essa conclusão não é apenas irresponsável, mas algo que não faz o menor sentido para a própria existência humana.

Com o intuito de mostrar esse equívoco e indicar que existe, sim, um objetivo para vivermos, o professor Kentetsu Takamori escreveu o livro “Porque vivemos”, que dá uma resposta clara para a questão fulcral do ser humano.

Que ensinamentos tiveram na origem do livro?

O livro tem seu conteúdo baseado no budismo. Segundo a filosofia budista, há um nobre e único objetivo para o ser humano nascer e estar a viver. Todas as pessoas vivem em busca da felicidade. Muito mais que isso, vivem todos os dias para obter, o quanto antes, a verdadeira felicidade, uma felicidade duradoura.

Um dos maiores nomes do budismo, o mestre Shinran, afirma que ““O propósito da vida não é juntar dinheiro e tesouros, nem conquistar honras e status. É erradicar a fonte de sofrimento e encher-se de alegria, rejubilando-se por ter nascido humano e viver em plenitude sem fim”.

Quem é o autor deste livro?

Há mais de 60 anos o professor Kentetsu Takamori dá palestras e conferências sobre o budismo no Japão e em vários países, especificamente sobre os ensinamentos do mestre Shinran. Além disso, é autor de vários best-sellers no Japão, com versões publicadas em inglês, português, chinês, coreano e espanhol. 

Porque foi criado um filme de animação a partir da história do livro?

Com o grande sucesso do livro “Porque vivemos”, que desde o seu lançamento em 2001 já vendeu mais de um milhão de exemplares no Japão, a Itiman iniciou um novo projeto, desta vez com filmes animados inspirados em seus livros mais lidos.

Qual a passagem mais marcante para ti?

Eu gosto muito do trecho “vender os dias da vida”, na página 67, que diz: “A vida de cada um é o tempo que lhe foi concedido. Para as crianças privilegiadas do Japão, país em que a expectativa de vida bate recordes, isso significa oitenta anos ou mais. Em que se deve gastar tamanho tesouro? O estudante universitário que trabalha num emprego de meio período para pagar uma viagem ao exterior gasta essas horas do total das que lhe restam de vida. Pouco a pouco, vendemos nossas vidas para obter o que queremos”.

Temos muitos tesouros em nossa vida, mas acredito que o mais valioso deles seja o tempo que dispomos no dia a dia. Precisamos utilizar o nosso tempo naquilo que realmente vale a pena, em algo que nos aproxime da felicidade própria e alheia. E isso é possível de se fazer ao mesmo tempo. O livro ensina também sobre isso. 

A quem recomendarias ler este livro?

Recomendo o livro a todas as pessoas que desejam estudar e conhecer mais sobre a vida e o ser humano, para aqueles que um dia já se questionaram: “Afinal, para que nasci e estou a viver?”, para os que buscam uma vida verdadeiramente feliz, com plena satisfação e tranquilidade.

Lançamento do livro Porque Vivemos em Lisboa

Fevereiro 13, 2019

'Porque Vivemos', uma visão do mundo e da condição humana

Fevereiro 13, 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *