Blog

  • Home
bird-4807432_1920

Onde está a diferença entre a pessoa que é feliz e aquela que permanece em constante sofrimento?

A seguinte fábula budista ilustra esta distinção de maneira muito didática. 

Certa vez, um homem partiu em viagem para o mundo da felicidade e ao mundo do sofrimento. Primeiro, dirigiu-se ao mundo infeliz e, quando lá chegou, era justamente a hora do almoço. À mesa, alinhavam-se os piores tipos. Ao observar o cardápio, notou que era composto por iguarias. Apesar disso, todos eram muito magros, praticamente aparentavam ser apenas de pele e osso, de tão desnutridos.

 “Isso é muito curioso…”, ponderou. Nesse instante, percebeu que eles manuseavam talheres extremamente longos, que ultrapassavam um metro de comprimento. Por mais que tentassem levar a comida à boca, era impossível. Esfomeados, perdiam a paciência e tentavam roubar a comida uns dos outros, descambando para uma disputa horrível e descontrolada.

Em seguida, o homem rumou ao mundo da felicidade. 

Era hora do jantar e todos estavam sentados amigavelmente à mesa. O menu era idêntico ao do mundo de sofrimento, assim como os longos talheres. 

“No entanto, os habitantes do mundo feliz são rechonchudos e saudáveis. Onde está a diferença, afinal?”, refletiu confuso.

Em instantes, a dúvida foi dissipada. Tão logo pegava o alimento com o longo garfo, o indivíduo o oferecia ao companheiro do lado oposto, dizendo: 

“Por favor, sirva-se”. Satisfeito, o outro respondia: 

“Muito obrigado, permita-me retribuir sua gentileza. O que gostaria que eu pegasse?”. 

Dessa forma, aquele que alimentou era alimentado. A conversa era cordial e temperada com sorrisos. 

“O que torna este mundo extremamente feliz é a atitude dos seus habitantes!”, admirou-se o homem. 

A felicidade não vem para quem pensa somente em si, sem se importar com os demais. Aquele que considera e pensa no próximo, passa a ser estimado e seus gestos altruístas ecoam felicidade por todos os lados. 

Leia mais artigos sobre este e outros importantes temas relacionados ao nosso desenvolvimento como seres humanos nos artigos deste site e nos livros de Yutaka Yamazaki, como A bagagem dos viajantes.

Yutaka Yamazaki é autor, editor-chefe, presidente da Ichimannendo Publishing – Tokyo, Japan e vice-presidente da ITIMAN. No Japão, Yutaka Yamazaki assina seus livros como Koichi Kimura, seu nome artístico.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

mm
Autor de vários livros japoneses de contos, narrativas e romances históricos, típicos da milenar cultura japonesa. Diretor-presidente e editor-chefe da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. e vice-presidente da ITIMAN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *