Blog

  • Home
FED4E07B-AC8E-400E-BEEC-0E1FE3A43D02

Certa vez, no japão, uma mulher procurou um monge muito erudito para pedir conselhos sobre a educação do seu filho … O monge disse: «É tarde demais.» «Mas ele acabou de nascer!?», retrucou a mulher. «Se quer mesmo dar uma boa educação ao seu filho, comece com a educação da sua mãe.» Ouvindo a resposta do monge, a mulher assustou-se. 

«Uma bela flor só floresce com dedicação e cuidado contínuos.» 

O trabalho que se realiza de um dia para outro não basta para uma linda flor produzir perfume agradável. Da mesma forma, educar uma criança para que adquira um belo caráter e formação humana exige trabalho árduo e contínuo. 

A educação escolar exerce grande influência na formação do caráter humano, mas acima de tudo, é importante a educação recebida em casa, ou seja, aquela que vem da 

postura e das atitudes dos pais. A personalidade dos filhos é moldada com base no que se apreende dos mínimos atos e palavras dos pais. 

Ignorando o Princípio da Causalidade (Causa e Consequência), os pais que se rendem às práticas de más ações colhem como resultado o sofrimento. Isso não só gera a própria infelicidade, como joga os filhos no fundo da tristeza. Se a agulha não costurar bem, a linha nunca seguirá de forma correta. Educar um filho é dar exemplos por meio da própria conduta. 

Os tempos mudam, mas o espírito dos seres humanos continua o mesmo. Os nossos antepassados também passaram pelas dificuldades e pelos sofrimentos que enfrentamos hoje. Estudar as causas do êxito ou do fracasso, do sofrimento ou da felicidade daqueles que viveram no passado e refletir sobre isso ajuda-nos a levar uma vida melhor e feliz. 

«A semente plantada certamente germinará, mas o que não for semeado jamais crescerá»: esta é uma sólida lição que os antigos nos ensinam com as suas vidas. Sem uma causa, nenhum efeito se produzirá. Todo o êxito e toda a felicidade não são nada mais do que o resultado do esforço e da perseverança de cada um. 

Depois da noite, vem sempre o amanhecer. O inverno termina para dar lugar à primavera. Mais cedo ou mais tarde, se a semente plantada for boa, certamente dará bons frutos. 

(Por Kentetsu Takamori, professor de budismo e autor do livro “Porque Vivemos”, no prefácio do livro “Causa e Consequência”, de Mauro M. Nakamura). 


☀️ Leia mais sobre este assunto no livro “Causa e Consequência – Filosofia budista para o dia a dia”.

mm
Professor de filosofia budista, cultura japonesa e pensamento nipónico, autor, diretor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *