Blog

  • Home
24 mortes

Muitas vezes, sem perceber e sem uma ter intenção explícita, podemos machucar o coração das pessoas com as nossas palavras, mesmo daquelas que mais amamos. Uma história do Japão mostra o peso das nossas ações verbais e é um ponto de reflexão importante sobre o que falamos no cotidiano.

Uma senhora com mais de 120 anos recebeu um visitante, que fez o seguinte comentário: “A senhora deve ter tido muitas experiências interessantes na longa jornada de sua vida. Poderia revelar alguma lembrança marcante para mim?”.

“Claro que muita coisa aconteceu, mas minha memória não é mais a mesma. Acho que esqueci de tudo”, respondeu a velha senhora, sacudindo a cabeça.

Simpático, o visitante concordou que isso era natural para alguém com idade tão avançada, mas insistiu: “Não se lembra de nem uma coisa?”.

“Bem, já que insiste, vou contar. Tenho lembranças dolorosas de ter morrido vinte e quatro vezes.” A velha murmurou essas palavras misteriosas franzindo a testa enrugada.

Quando o visitante pediu uma explicação, ela começou a contar a história toda em tom triste e com muitas pausas.

“Durante a minha vida, vi o nascimento de muitos filhos, netos e bisnetos. Mas a morte faz parte da vida e pode levar qualquer um, a qualquer momento, seja jovem, seja velho … Então, já presenciei a morte de filhos, netos e bisnetos. No total, foram vinte e quatro funerais nesta casa. E em todas as vezes, os conhecidos vinham apresentar condolências e diziam: ‘A velha é quem devia ter morrido!’. Esses, ao menos, sussurravam em outra sala, por consideração a mim. Porém, meus netos e bisnetos, diziam isso de propósito na minha cara. Quantas vezes me mataram com suas palavras …”

De fato, a boca é o portal do infortúnio. Nunca saberemos quantas pessoas podemos ter ferido ou matado com nossas palavras. Por isso, nunca é demais ter cuidado e pensar bem antes de falar.

Outros contos baseados na filosofia budista podem ser lidos no livro “Um caminho de flores”, de Kentetsu Takamori.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

Mauro Nakamura
Professor de filosofia budista, autor, editor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *