Blog

girl-755857_1920

Pessoas de todos os países e de qualquer época querem viver em paz. É um desejo universal.

A paz pode ser entendida como um estado de ausência de sofrimentos, mas segundo a filosofia budista, o mais adequado é dizer que estar em paz é viver num mundo em que “as ondas de todo sofrimento transformam-se em alegria”. Obviamente, isso refere-se ao nosso “mundo interior”, ao nosso “eu interior”.

No livro “Porque vivemos”, o Prof. Kentetsu Takamori explica sobre este “mundo interior” de perfeita paz, da seguinte maneira.

Um menino percorria um caminho da montanha todos os dias para ir e voltar da escola. Nos dias em que ficava até tarde para alguma atividade extracurricular, a montanha era assustadoramente escura na volta para casa.

No verão, o sol brilhava, feroz, porém no inverno ele era muitas vezes forçado a se agachar por causa dos ventos provocados pela nevasca. A chuva transformava o caminho montanhoso numa catarata.

Cheio de ressentimento, o menino muitas vezes resmungava consigo: “Se a escola fosse mais perto… se a montanha não estivesse aqui”.

Então, um dia uma linda menina foi transferida para a escola dele. Por acaso, ambos viviam na mesma aldeia e por isso os dois começaram a ir juntos para a escola, conversando, falando que o caminho era longo e a montanha deserta. Logo ficaram amigos.

Quando voltavam para casa uma tarde, foram pegos por uma súbita tempestade. A chuva não dava sinal de amainar. Os dois tinham apenas um guarda-chuva, pertencente à menina. Vendo-se apertado ao lado dela debaixo do guarda-chuva, o menino rezava em silêncio durante todo o caminho: “Que a chuva não pare… que a montanha esteja mais deserta… que a aldeia fique mais longe…”.

As coisas que antes o atormentavam – a grande distância, a dificuldade, o isolamento do caminho da montanha – não tinham mudado, mas não o preocupavam mais. Antes obstáculos ao prazer do menino, transformaram-se agora em fonte de alegria.

Toda gente provavelmente já passou por uma experiência semelhante em algum momento da vida.

Esta é apenas uma analogia para tentar explicar o que é, e como é, o estado de paz perfeita ou felicidade plena e duradoura que todos nós procuramos nesta vida.

A filosofia budista transmitida pelo Buda Shakyamuni há mais de 2600 anos indica um caminho para alcançarmos este estado de paz e felicidade, nesta vida.

Mais explicações sobre o assunto podem ser lidas na parte 2 do livro “Porque vivemos” (Editora Satry, São Paulo, 2014).

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

Mauro Nakamura
Professor de filosofia budista, autor, editor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *