Blog

  • Home
5AF19E37-2534-4069-B457-4A51BAB70CEB

Todos nós queremos obter sucesso naquilo que fazemos, possuir uma habilidade para se distinguir dos demais, adquirir conhecimentos, enfim, estabelecemos grandes metas para o futuro. 

No entanto, sem perceber acabamos por relaxar e deixar para depois, com o pensamento de que ainda temos muito tempo e uma longa vida pela frente. “Afinal, tudo tem o seu devido tempo para acontecer”, pensamos. E, assim, priorizamos e corremos atrás de resultados mais imediatos. 

Os dias e meses passam num piscar de olhos e, quando nos apercebemos, muito tempo já se passou e deixamos de fazer coisas importantes, que lá no início da caminhada havíamos colocado como nossas grandes motivações de vida.

Por isso, mesmo que tenhamos muitos objetivos relevantes no decorrer da vida, é preciso identificar aquele que é “o mais importante”, saber claramente o “propósito da vida”, isto é, o “objetivo de termos nascido como seres humanos”, e nos dedicar de corpo e alma para concluí-lo o quanto antes e obter a satisfação plena.

Para isso, valorizar cada dia e planear as nossas ações é essencial. Por outras palavras, durante o dia há atividades que “precisamos e devemos fazer” e outras que “queremos fazer, mas que são secundários”. Temos de escolher primeiro as mais importantes e essenciais (que precisamos e devemos fazer) para realizar o propósito da nossa vida, e colocá-las em prática. 

O “propósito da vida” deve ser sempre o nosso parâmetro para estabelecer as prioridades das nossas atividades diárias. Isso vale para cada dia da vida, como também para o planeamento de cada hora que vamos viver. 

Pode parecer exagero, mas não é. Basta pensar e compreender que o nosso dia é construído pelas ações que praticamos em cada uma das 24 horas. Assim como a nossa semana é a soma daquilo que fizemos em cada um dos 7 dias que vivemos e o nosso mês será a junção de tudo o que vivemos em cada uma das quatro semanas.

Portanto, as nossas ações diárias constroem uma vida inteira. 

O essencial é saber claramente o “propósito da vida” para que as nossas ações diárias sejam direcionadas para aquilo que realmente é importante: a conquista da verdadeira e plena felicidade nesta vida.

Saiba mais sobre o propósito da vida e conteúdos da filosofia budista no artigo “Propósito DA vida e propósito DE vida – Qual é a diferença?”.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

mm
Professor de filosofia budista, autor, diretor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *