Blog

  • Home

Uma mulher procurou um monge budista muito erudito para pedir conselhos sobre a educação do seu filho.

O monge disse: “É tarde demais”.

“Mas ele acabou de nascer”, retorquiu a mulher.

“Se quer mesmo dar uma boa educação ao seu filho, comece com a educação da mãe.” Ouvindo a resposta do monge, a mulher assustou-se.

O belo crisântemo só floresce com dedicação e cuidado contínuos.

Da mesma forma, educar uma criança para que adquira um belo caráter, exige trabalho árduo e contínuo.

(Extraído do livro “Um caminho de flores”, de Kentetsu Takamori)

A personalidade dos filhos é moldada com base no que ele observa e apreende dos mínimos atos e palavras dos pais.

Nesse processo, histórias e contos são instrumentos valiosos, não apenas para a educação das crianças, mas também para a consciencialização dos pais, agentes essenciais para a formação e desenvolvimento humano dos miúdos.

Um conto cativante é capaz de dar à criança a força de vontade necessária para praticar boas ações e, principalmente, para combater e evitar as más ações. É como lapidar um diamante em bruto para que se torne um brilhante.

O livro “Um caminho de flores”, do Prof. Kentetsu Takamori, traz 75 histórias com a sabedoria milenar da filosofia budista aplicada a exemplos atuais, que podem auxiliar os pais na difícil, mas nobre missão, de educar com sabedoria.

Dúvidas ou perguntas sobre o conteúdo deste artigo podem ser enviadas para

Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *