Blog

  • Home
PT 2020.04.10 (1)

“Eu me conheço melhor do que qualquer outra pessoa”, pensamos. No entanto, como sugere o antigo provérbio grego “Conhece-te a ti mesmo”, parece que o ser humano sabe muito pouco ou quase nada sobre si próprio.

A humanidade conseguiu desvendar os mistérios do Universo, elucidar o mundo de partículas subatómicas, determinar sequências de 3 bilhões de pares de bases químicas que constituem o DNA humano. Contudo, a natureza do “eu” continua desconhecida.

Quem é, e como é o nosso “eu interior”?

Não há nada mais importante do que conhecer a nossa verdadeira natureza, pois a felicidade que tanto procuramos está diretamente ligada à consciência do nosso verdadeiro “eu”.

O primeiro passo para saber quem somos e porque vivemos é refletir sobre os resultados que colhemos, pois são frutos das sementes que plantamos. A semente que não é plantada, nunca germinará.

Partilhamos, abaixo, um vídeo que explica como as nossas ações geram as consequências que recebemos nesta vida, com uma explicação introdutória do Princípio da Causalidade.

A explicação introdutória do Budismo para as questões “quem somos” e “como somos” é apresentada no livro “Porque Vivemos”, de Kentetsu Takamori (2020 Editora, Nascente – 1ª edição / Farol – 2ª edição, Lisboa, 2019)

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

Mauro M. Nakamura
Professor de filosofia budista, autor, editor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *