Blog

  • Home
26D15646-111C-4E30-AC5F-1AE227E3493C

No meio das pedras à beira do rio, havia um único diamante. Um mascate de olhos espertos o viu, pegou e vendeu para o rei. O brilho do novo diamante na coroa real agradou a todos os cidadãos do reino.

A história do sucesso do diamante chegou às outras pedras e causou um rebuliço. Elas se consumiram de inveja.

Um dia, chamaram um fazendeiro que passava: “Uma pedra, que vivia aqui conosco, foi para a capital e ficou muito famosa. Ela não passa de uma pedra, igual a nós. Sem dúvida, se nós formos para a capital, vamos fazer sucesso também. Por favor, leve-nos  até lá”.

Com pena delas, o fazendeiro pôs as pedras em sua carroça e levou-as com ele até a capital. O sonho de chegar à capital se realizou, mas o resultado ficou longe do que esperavam.

Naturalmente, elas não acabaram na coroa do rei. Em vez disso, viraram calçamento de rua e sofriam com o tráfego pesado todos os dias, chorando amargas lágrimas de arrependimento.

(Conto de Kentetsu Takamori, autor do livro “Porque vivemos”)

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Uma história triste, mas que tem tudo para ainda ter um final feliz.

Isso vai depender unicamente da postura e atitude que as pedras tiverem, e principalmente, das ações que elas praticarem após o infeliz episódio.

Na vida, muitas vezes vivemos momentos parecidos ou até mesmo iguais deste conto, e ficamos sem saber como reverter a situação.

Da mesma forma que foram as nossas ações passadas que nos levaram ao sofrimento atual, serão as ações que praticarmos a partir de agora que farão com que o mesmo sofrimento seja solucionado, abrindo-se assim, um caminho para dias cada vez melhores e mais felizes.

Por outras palavras, são as nossas ações físicas, orais e, principalmente, mentais que definem se seremos felizes ou não. O Princípio da Causalidade (causa e consequência) é uma verdade universal, que não se altera com tempo e nem com o lugar.

Leia o artigo “Como é construído o nosso destino” e compreenda melhor o que é o Princípio da Causalidade, base de toda a filosofia budista e de uma vida verdadeiramente feliz.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

mm
Professor de filosofia budista, autor, diretor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *