Blog

  • Home
76422DBC-B680-490D-A404-0B5156CC5DE1

O Princípio da Causalidade (causa e consequência) é uma verdade universal. A consequência só surge quando se juntam causa e condição. Por isso, é importante esperar com paciência. As pressas não levam a lado nenhum. (Prof. Kentetsu Takamori, autor do livro “Porque vivemos”)

Algumas vezes, podemos nos sentir “injustiçados” por não obter o resultado que julgamos ser o justo, diante de todo o esforço realizado. São nestes momentos que a sabedoria do Princípio da Causalidade, ensinamento base de toda filosofia budista, indica a melhor postura e atitude para seguir por um caminho que nem sempre é fácil, mas com certeza, é o mais feliz.

O Princípio da Causa e Consequência ensina que toda ação que praticamos, certamente produzirá uma consequência. Se a ação for boa, teremos no futuro uma boa consequência.

Mas para que uma ação possa gerar a consequência é necessária uma condição propícia, da mesma forma que para colhermos morangos precisamos de ter não apenas a semente, mas também as condições propícias para que a semente germine e se desenvolva até produzir o fruto desejado.

Então, se a boa ação foi praticada, mas ainda não surgiu o bom resultado esperado, não precisamos ficar preocupados, ansiosos, inquietos ou mesmo revoltados. Pois, cada semente plantada, no seu devido tempo, com certeza produzirá a consequência condizente.

Isto não significa que basta sentar e esperar este momento chegar, passivamente. Precisamos perseverar e continuar a plantar as boas sementes. Pois são as boas ações do dia a dia que também constroem as boas condições, propícias para o surgimento das boas consequências. 

A correta compreensão do Princípio da Causalidade jamais leva ao conformismo ou à passividade. Ao contrário, é um incentivo à postura proativa: praticar boas ações e, ao mesmo tempo, “construir” boas condições.

Ter paciência é importante. Muito mais importante é ter perseverança. Onde está a diferença? O primeiro tem um sentido mais passivo, introspetivo e de “esperar acontecer”. Já o segundo, tem também a postura proativa, expansiva e de “fazer acontecer”.

Por isso, a filosofia budista explica que a conquista da felicidade plena e duradoura nesta vida passa, não apenas pela prática das boas ações, mas também, pelo nosso esforço diário na busca e construção de boas condições.

Saiba mais sobre este assunto no artigo “O que define se somos felizes ou infelizes”.

Leia também o artigo “Esforço e Perseverança – Para qual propósito?” e entenda melhor a diferença entre “ter paciência” e “ter perseverança”.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

mm
Professor de filosofia budista, autor, diretor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *