Blog

  • Home
PT 2020.04.05

Não saber ou não conseguir determinar a causa com precisão pode trazer resultados devastadores – uma doença curável pode se tornar fatal.

Sem um diagnóstico correto, não se pode adotar o tratamento adequado. Obviamente, o sofrimento do doente não poderá ser eliminado.

Identificar a causa da doença é a essência do tratamento.

Da mesma forma, somente quando observamos com precisão a realidade de que “viver implica em ter sofrimentos” e identificamos corretamente a causa desse sofrimento é que uma vida de alegria plena e suprema poderá se abrir diante de nós. Por isso, a missão mais urgente de toda a humanidade é descobrir a raiz do sofrimento.

Sobre este assunto, o Prof. Kentetsu Takamori escreveu no livro “Porque vivemos”:

“Pode haver ansiedade maior do que um futuro incerto?

«Qual a fonte deste sofrimento?» Se não sabemos qual a causa verdadeira do sofrimento da vida, nunca conseguiremos conhecer o verdadeiro alívio ou contentamento. O propósito definitivo da vida é eliminar a raiz de todo o sofrimento e ser tomado pelo júbilo: «Como sou feliz por ter nascido humano!»

Felicidade e sofrimento, ao que parece, avançam sempre de mãos dadas.

Quem busca o auge da felicidade tem de estar preparado para enfrentar a infinita tristeza diante da morte.

Olhar a morte de frente não significa deslizar inutilmente para a depressão: pelo contrário, é o primeiro passo para fazer cada momento da nossa vida ser mais brilhante que o Sol.”

A explicação completa sobre a causa básica do sofrimento humano e a sua solução nesta vida, segundo a filosofia budista, pode ser lida no livro “Porque vivemos”.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to DearFlip WordPress Flipbook Plugin Help documentation.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

Mauro M. Nakamura
Professor de filosofia budista, autor, editor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *