Blog

  • Home
a-springtime-gift_t20_7J3AvN

Entre os valores humanos, a credibilidade é, sem dúvida, uma das mais importantes. Mas o que faz com que alguém mereça ser acreditado?

A base da confiança e credibilidade de uma pessoa está em manter uma promessa independentemente do quanto possa nos custar. Promessas que não podem ser cumpridas não devem ser feitas, pois quem quebra uma promessa não só cria inconvenientes aos outros, como prejudica a si mesmo.

A palavra japonesa para “lucro” ou “ganhar dinheiro” é formada por dois caracteres que significam “pessoa fiável”. Em outras palavras, as boas consequências como ganho material e felicidade vem para aqueles que merecem confiança.

Partilhamos uma história do livro “Um caminho de flores”, do Prof. Kentetsu Takamori, que ilustra muito bem esta verdade.

James J. Hill (1838-1916), presidente da Great Northern Railway, era um magnata dos caminhos de ferro norte- -americanos. Certo dia, estava hospedado num hotel de luxo no estado de Washington e, a seu pedido, o gerente reuniu os funcionários no salão de banquetes.

Estavam todos ansiosos, acreditando que o milionário lhes fosse dar uma boa gorjeta. Sorridente, Hill disse: «a partir de hoje, hospedar-me-ei neste hotel. Para comemorar o início desta nossa relação, pensei em dar-vos um presente a cada um, mas infelizmente hoje não trouxe nada. Por favor, recebam isto como sinal da minha gratidão. Voltarei dentro de duas semanas. Guardem esta lembrança com cuidado até ao dia do meu regresso.»

Hill entregou então a cada funcionário uma moeda de 50 cêntimos. Como a expetativa era grande, a deceção foi ainda maior. Muitos ficaram zangados e olharam a moeda com desprezo. Alguns, irritados, atiraram-na pela janela. Outros gastaram-na em cigarros e diversão.

Conforme prometido, Hill regressou duas semanas depois. De novo, mais de 100 funcionários foram reunidos no salão de banquetes.

«Quem ainda tiver a moeda que entreguei há duas semanas, por favor, apresente-se. Vou trocá-la por uma moeda de ouro de cinco dólares», informou o magnata.

Um jovem que tinha seguido fielmente as palavras de Hill devolveu-lhe a moeda de 50 cêntimos e recebeu em troca a moeda de ouro de cinco dólares. Alguns trocaram olhares, abriram as carteiras e tiraram uma moeda qualquer de 50 cêntimos. A esses, Hill disse:

«As moedas que entreguei no outro dia tinham uma marca. Mais alguém tem essas moedas? Não façam cerimónia, apresentem-se, por favor.»

Porém, mais ninguém tinha essas moedas.

Quem desdenha o pequeno, perde o grande.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to dFlip 3D Flipbook Wordpress Help documentation.

Dúvidas ou perguntas sobre o conteúdo deste artigo podem ser enviadas para

Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

Mauro Nakamura
Presidente da Itiman, professor de Budismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *