Blog

  • Home
31A5D10C-09D2-4D34-B5AD-B83254B178A5

Um rei saiu quietinho de seu castelo no meio da noite quando ninguém estava olhando e colocou uma grande pedra no centro da cidade. De manhã, um soldado bêbado tropeçou nela, caiu e bateu a cabeça. “Quem pôs esta maldita pedra aqui?”, rosnou ele. “Queria ensinar uma lição a esse idiota.” 

Xingando, ele seguiu seu caminho. Logo depois surgiu um cavaleiro montado em seu cavalo e por pouco ele não caiu em cima da pedra. Parou e disse: “Foi por pouco! Eu podia ter morrido. Que brincadeira maldosa!”. Protestando, foi-se embora. 

Depois de mais algum tempo, apareceu um camponês puxando sua carroça. “O que é isto?”, exclamou. “Alguém pôs uma grande pedra aqui. É perigoso e atrapalha a passagem.” Resmungando, chutou a pedra e seguiu em frente. 

Nenhum deles pensou em remover a pedra. 

Um mês depois, o rei reuniu o povo na praça da cidade e disse: “Fui eu quem pôs a pedra aí. Mas ninguém fez o menor esforço de removê-la pelo bem coletivo. Isso é sinal de falha no meu próprio governo. Hoje eu vou pessoalmente remover a pedra”. 

Quando ele o fez, viu-se que debaixo dela havia uma bolsa marcada com o seguinte texto: “Para quem remover a pedra do meio do caminho”. A bolsa estava cheia de ouro e joias. 

(História de Kentetsu Takamori, autor do livro “Porque vivemos”)

As cerejeiras da montanha florescem maravilhosamente mesmo quando não há ninguém para olhar. Deve-se fazer o bem com sinceridade, mesmo quando ninguém está vendo.

Educar um filho, gerir uma empresa ou instituição, governar um país é, acima de tudo, dar bons exemplos por meio da própria conduta. 

Neste sentido, histórias e contos como este são instrumentos valiosos para o aprendizado, consciencialização e prática da educação e responsabilidade, seja no âmbito pessoal, parental, familiar, empresarial ou social. 

A mensagem dessas história nos conduzem à reflexão dos nossos valores humanos e à melhoria da qualidade das ações que praticamos no dia a dia, construindo um futuro cada vez melhor e mais feliz.

Vamos refletir e direcionar as nossas ações quotidianas para o bem-estar das pessoas e da nossa comunidade. Desta forma, automaticamente e simultaneamente, estaremos a construir um futuro feliz para nós mesmos.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

mm
Professor de filosofia budista, autor, diretor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *