Blog

  • Home
8B96463D-5398-4CAD-BA8F-B31EC1E9A42F

Os nossos sonhos atuais são as sementes que vão germinar e construir as realidades futuras que viveremos. Este futuro pode ser a nossa vida daqui a 10 anos, o próximo ano, o dia seguinte ou o próximo momento. 

Cada ação que praticamos hoje com o corpo, com a boca e, principalmente, com a mente, geram o mundo no qual viveremos amanhã. 

A história real da descoberta da pioneira vacina contra a varíola mostra como o sonho de uma pessoa pode criar uma realidade melhor e mais feliz para todos. Porque tudo começa com um sonho. 

Edward Jenner (1749-1823) tornou-se famoso por ter salvado a humanidade da varíola. Seu primeiro amor foram as ciências naturais e ele dedicou-se ao estudo dos pássaros. Quando tomou conhecimento de que há muitos séculos a varíola era um flagelo à humanidade, sentiu um grande desejo de eliminar o sofrimento causado por essa doença terrível. 

Jenner ficou fascinado com as histórias de homens e mulheres que contraíam varíola bovina ao tirar leite de vacas todos os dias e por causa disso não pegavam a varíola humana. Reuniu cuidadosamente numerosas provas e mudou-se para Londres, onde foi estudar com o anatomista John Hunter e pedir seus conselhos. 

Encorajado pelo grande médico a prosseguir com seu sonho, ele realizou alguns experimentos e observou minuciosamente os resultados. Sua convicção crescia. Sabe-se que realizou em seu próprio filho um experimento relacionado à prevenção da varíola. 

Sua suprema realização ocorreu em 14 de maio de 1796, quando ele pegou uma secreção das mãos de Sarah Nelmes, uma ordenhadeira infectada por varíola bovina, e a aplicou em ranhuras que fez nos braços de um menino de oito anos, chamado James Phipps. Foi o primeiro caso do que hoje conhecemos como vacinação. 

Quando Jenner conseguiu reunir provas conclusivas da eficácia do tratamento que propunha, publicou sua descoberta e provocou uma tempestade de críticas. Alguns oponentes diziam que as pessoas inoculadas com varíola bovina desenvolveriam chifres. 

Jenner respondeu com calma e paciência a todos os protestos, sem poupar esforços para melhorar o bem-estar da sociedade e da humanidade. Apenas no século XIX, dezenas de milhões de vidas foram salvas. 

Em 1979, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a varíola estava oficialmente erradicada do planeta. 

Benfeitores da humanidade que com grandes feitos conquistam um lugar na história são sempre motivados por um intenso desejo de concretizar suas convicções e fazem esforços incessantes para atingir esse fim. (Texto de Kentetsu Takamori, autor do livro “Porque vivemos”)

Neste momento delicado e instável em que vivemos, nunca é demais lembrar e exclamar: Vamos sonhar, agir e construir um mundo melhor e mais feliz!

Leia também o artigo “Sonhos não envelhecem”.

Dúvidas, perguntas e comentários podem ser enviadas para Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

mm
Professor de filosofia budista, autor, diretor de conteúdo e presidente da ITIMAN. Diretor internacional da Ichimannendo Publishing Co. Ltd. - Tóquio, Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *