Blog

  • Home

A vida de cada um é o tempo que lhe foi concedido. Para os padrões atuais, isto pode significar 80 anos ou mais. Em que devemos gastar tamanho tesouro?

Uma pessoa que trabalha num emprego ou negócio próprio para criar um filho ou pagar uma viagem ao estrangeiro, gasta essas horas do total das que lhe restam de vida. Pouco a pouco, vendemos as nossas vidas para obtermos o que queremos.

(Adaptado do livro “Porque vivemos”, de Kentetsu Takamori)

Investimos o tempo de nossas vidas naquilo que almejamos. O estudante que quer ingressar na melhor universidade do país troca o tempo que desfrutaria com os amigos ou a(o) namorada(o) pelo estudo.

Dedicamos boa parte do tempo do nosso dia para trabalhar e conseguir o dinheiro necessário para sobreviver e satisfazer os nossos desejos. Para isso, abrimos mão de estar com a família ou fazer aquilo que realmente nos dá prazer.

Tudo isso faz parte da vida. É necessário, importante e inevitável.

A questão fulcral é saber no que devemos investir o nosso valioso tempo, para que no final possamos afirmar sem nenhuma dúvida e arrependimento: valeu a pena ter vivido e utilizado o tempo da minha vida como vivi!

Quando esta expectativa não se efetiva, sofremos. Por isso, precisamos pensar e refletir seriamente sobre a vida e a razão de viver.

Pensar na questão “Porque vivemos” não é, de maneira alguma, estar numa situação anormal, em desarmonia, com depressão, doente ou com problemas psicológicos, como algumas pessoas podem pensar. É, absolutamente, um questionamento normal, sadio, positivo e, acima de tudo, humano.

A filosofia budista explica que, ao pensar seriamente na vida, qualquer pessoa irá se questionar porque nasceu e está a viver. Este é o ponto de partida para uma vida genuinamente feliz. O segundo passo será saber sobre a resposta desta questão.

Há mais de 2600 anos, Shakyamuni, o buda, respondeu esta pergunta de forma clara e objetiva, e toda a explicação desta resposta deu origem ao que hoje conhecemos como Budismo.

Ler, ouvir e estudar a filosofia budista proporciona uma compreensão melhor sobre quem somos e porque vivemos, respostas essenciais para toda pessoa que deseja a verdadeira felicidade nesta vida.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to dFlip 3D Flipbook Wordpress Help documentation.

Dúvidas ou perguntas sobre o conteúdo deste artigo podem ser enviadas para

Mauro Nakamura, pelos seguintes meios:

Mauro Nakamura
Presidente da Itiman, professor de Budismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *